segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

ZANGUEI-ME COM O NATAL

Se calhar já é um bocadinho tarde para falar do Natal... Ainda assim, aqui vai.

Com partida marcada para dia 16 de Dezembro, estava convencida que teríamos todo o tempo para estar com família e amigos, ficando ainda com algum tempo disponível para tratar de alguma coisa que fosse necessária, como cancelar seguros e ir a médicos.

Preparámos cá o nosso Natal, o primeiro neste país. Comprámos um pinheiro natural aqui mesmo, no mercado de Portobello Road, fomos escolher decorações à Liberty e fizemos o resto em casa, com os meninos, que adoram pôr as mãos na "massa". 

Esperava ter um misto de sentimentos, entre a alegria e as saudades. Não tive. Só alegria. Entusiasmo para tornar mágico o primeiro Natal dos meninos cá. Não havia espaço para as saudades e, dentro de pouco tempo, estaríamos todos em Portugal outra vez. 

Chegou o dia de irmos. A ansiedade do Vasquinho crescia a cada instante, acho que só acalmou depois de chegarmos a casa da Avó Li, muito tempo depois uma vez que a avó mora na Beira Baixa.

Alguns dias depois fomos para a Avó Fá, no Ribatejo. Fizemos algumas viagens a Lisboa para visitar amigos e mais família. O Vasquinho foi à Dra. Filipa arrancar o primeiro dente, o D. e eu também tratámos de alguns assuntos pendentes. Chegou o dia 24, que foi celebrado com a minha família e logo depois o 25 celebrado com a família do D.. Fizemos as malas e regressamos dia 26.

Aprendemos com os erros... Não tivemos tempo para estar realmente com as pessoas. Estas alturas de festa, as famílias e amigos reúnem-se e acabamos por estar com todos mas sem dar a devida atenção a cada um. Fizemos muitos, muitos quilómetros. Já nem sabíamos explicar aos meninos porque é que tínhamos de andar sempre a saltar de casa em casa. Acho que eu própria não tinha resposta.

Fizemos presentes giríssimos para as professoras do Vasquinho, mas não sei porquê, não chegaram a receber... Fiz embrulhos com cartões recortados por nós e escritos pelos meninos, chegaram a Portugal todos amachucados. Alguns até tive de os desfazer e tirar caixas para caber na mala. Alguns dos presentes que recebemos em Portugal tiveram de ficar para trás. Enfim...

Chegámos a Londres exaustos, mas mesmo... Claro que os dias que passámos em Portugal foram de alegria, mas exigiu muito de nós e a sensação que fica é que não conseguimos chegar a todos.

Este ano zanguei-me com o Natal. 

Espero conseguir fazer as pazes no próximo!

Ana  

 Natal em Portugal

 Natal em Portugal

 A preparar os presentes

 Decorações feitas por nós para a árvore de Natal

 A nossa árvore

Presentes para as professoras

5 comentários:

  1. Oh Ana, tão verdade... É tão complicado... O meu Jorge trabalha por turnos e nos últimos três anos temos tido de passar o Natal os dois, sós. Não vamos ao Ribatejo, não vamos a Leiria, não vamos à Figueira da Foz. O primeiro ano foi esquisito. O segundo foi mais ou menos. Este ano, foi calmo. Ambos aceitámos que era assim. A verdade é de que depois estamos com as pessoas com mais calma: um dia para cada lado. Não há 400 ou 500km feitos em 2 dias para estarmos com todos, mas muito a correr, sem tempo, que era o nosso Natal sempre. E nem gozávamos a casa, nem a árvore, nem a comida, era tudo "a despachar". Olhando para trás, penso que não era Natal. Estes anos, os meus pais e a minha família e alguns amigos vêm almoçar cá a casa no dia 26 ou no dia 27 e sabe pela vida. Chamamos o Natal de 26 ou o Natal de 27 :). Este ano, casámos no dia 27 e voltámos a ter a família connosco. Com tempo, com calma. Um verdadeiro Natal, apesar de agora nunca ser a 24 ou a 25 :) Um beijinho muito grande para Londres, nem imagino as saudades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela partilha Lídia. Às vezes penso: porque é que tem de ser tudo tão difícil? Mas, basta olhar à minha volta e perceber que tenho é de agradecer pela família que tenho e por todas as coisas boas. É como dizes, temos de nos adaptar e prolongar o Natal, fazer como pudemos sem ser um sofrimento!
      Beijinho grande
      Ana

      Eliminar
  2. Vais ver que para o ano as coisas já vão ser diferentes e mais calmas. Este ano foi tudo novo, tudo muito diferente do que estavam acostumados. Para o ano já vão desfrutar de outra maneira. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que sim! Tenho a certeza que sim! Já deu para aprender qualquer coisa ;)
      Beijinho
      Ana

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...